.

.

Saiba como organizar temperos e condimentos na cozinha

Saiba como organizar temperos e condimentos na cozinha

Organizar temperos em locais específicos, além de facilitar o uso no dia-a-dia, prolonga o sabor dos condimentos. Eles também não devem permanecer em saquinhos depois de abertos devido à má vedação do material. Mas é necessário conhecer o tipo de condimento que está sendo armazenado e o local correto desse armazenamento.

“A regra geral para condimentos e especiarias secas é que sejam colocados em local seco e escuro, longe da umidade e do calor. Deve-se evitar o armazenamento próximo do fogão, pois o calor altera a qualidade dos produtos. A geladeira também não é o local mais indicado devido à refrigeração. Escolha sempre potes fechados ou gavetas escuras”, ensina a arquiteta e proprietária da loja S.C.A., Karina Salomão.

temperos-verde


Cuidados com temperos

É comum que as pessoas tirem os temperos dos saquinhos e guardem em outros recipientes sem checar a validade. A troca de recipiente traduz uma preocupação com a ambientação dos espaços, mas o correto é identificar qual é qual e colocar a data de validade que constava na embalagem original. Você pode fazer isso colando adesivos nas tampas ou ainda escrevendo a data no potinho escolhido. Caso a informação for perdida, entre em contato com o fabricante ou pesquise o tempo médio de duração de cada especiaria e tempero.

É comum, também, que algumas ervas ou especiarias tenham odores mais marcantes e que impregnam o recipiente. O aconselhável, mesmo depois da lavagem, é que se utilize o mesmo vasilhame para o tempero. Dessa forma, nenhum pega o aroma ou gosto do ‘vizinho’. Outra dica valiosa é dar preferência aos potes de vidro, com tampas com vedações eficientes. Elas conservam melhor o produto.

Quase todos os temperos precisam ficar em local fresco e sem o contato com a luz do sol. Há exceções, como a páprica e alguns tipos de sementes e pimentas que necessitam de refrigeração. “De modo geral, os condimentos secos necessitam de conversação longe do calor, em local fresco e sem umidade para não ter suas características comprometidas”, relembra Karina.

Conheças as ervas e especiarias mais usadas pelos brasileiros na cozinha:

Alecrim – Utilizado para porcos, carnes e frangos assados. Vai bem ainda com carne de caça.
Coentro – Tempero do tipo que uns amam e outros detestam. Está presente em muitos pratos africanos e nordestinos
Hortelã – É utilizada fresca. Dá um gosto especial às carnes. Serve de coadjuvante em molhos e iogurtes.
Louro – Um dos temperos mais usados na gastronomia brasileira, pois dá um gosto todo especial ao feijão de cada dia. Apesar do sabor e aroma, a folha de louro não se come.
Manjericão – Utilizado sempre fresco. Está presente em quase todo prato italiano. O que seriam das pizzas, pastas e molhos sem ele?


tempero-fresco 

Orégano – É o tempero que dá aquele gostinho característico nas pizzas, e é mais usado na forma seca.
Tomilho – Tem um sabor marcante, assim como o louro. Carnes e aves, marinadas ou grelhados vão bem com ele.
Canela – É mais usada em doces no Brasil, mas também servem para temperar carnes.
Curry – A mistura de coentro, cominho, feno-grego, alho, gengibre, canela, cravo, cúrcuma, cardamomo, pimenta-do-reino e pimenta vermelha pode ser utilizada no cozimento de frangos, peixes e frutos do mar.
Páprica – Há a versão doce e picante, as duas feitas com pimentas vermelhas, originárias da Hungria. Vai bem em ensopados.
Pimenta-do-reino – Usada em uma infinidade de preparações, pode ser branca ou preta. São usadas das formas moída ou em grão. 

Fonte: Revista ZAP